Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Daily Echo

a minimal boost. Breaking habits!

Qui | 03.01.19

Para a Mónica de 11 anos

Monica

Vais achar isto estranho mas conheço-te. Conheço as tuas dores, os teus medos, as tuas alegrias, que conheço a tua força. 

 

Tens uma força incrível, que não sabes de onde vem. Tens uma alegria incrível que te ajuda a passar melhor os dias e a ultrapassar tudo o que te falta. Mas eu estou a escrever-te, não para te dizer como vai ser o futuro, porque sei que apesar de curiosa vais querer descobrir por ti, mas para te orientar nas tuas dúvidas e para te dizer que hoje estamos de coração cheio. Que a vida está bem agora e que não faz mal ter dúvidas. Não faz mal baixar os braços. Não faz mal descansar.

 

Escrevo-te para te dizer que, apesar de às vezes te sentires assim, não estás sozinha. Tens o nosso marinheiro que te dá forças cada vez que os seus olhos azuis seguem na tua direção. Ele compreende tudo o que sentes e o que possas vir a escolher; pensa em ti, segue a tua intuição mesmo que aches que estava errada, ela vai levar-te a sitios maravilhosos e a pessoas que vão ser parte da tua vida. Se a seguires, nunca vais querer voltar atrás no tempo, as decisões que tomares vão estar certas para ti e isso vai bastar. 

 

Vais ver-te sozinha muitas vezes: não o sozinha como te sentes agora, mas sozinha no mundo, e vais realmente estar. Vais ter de te compreender e aprender a viver contigo e com a tua intuição que te influência nas tuas decisões, e só quando te compreenderes é que vais sentir paz e vais conseguir estar sozinha.

 

Leva o tempo que precisares. Não preciso de te dizer para não desistires porque a persistência corre-te nas veias e a dor do caminho dificil, dá-te força e tão bem que sabe chegar ao topo e inspirar, só para descobrires que queres subir mais alto. 

Não te preocupes com família: não chores por eles. Tens o melhor avô, pai, melhor amigo e marinheiro, tudo na mesma pessoa. Mas não te percas por ele. Se estiveres bem, ele está bem. 

 

Não te preocupes com o tempo: tudo tem o seu tempo e tu terás o teu. Se não o sentes, não o forces. Irás encontrar um amor para a vida, "O" amor, e por ele, não desistas. Não o guardes no bolso, admite esse amor mesmo que não seja possível vivê-lo durante algum tempo. 

 

Não te preocupes com a religião: só tu te podes castigar, porque só tu sentes a tua intuição. E sabes tão bem o que é certo e errado, ainda que adores desafiar a tua própria consciência. 

 

Vai haver uma altura em que vais querer fechar os olhos. E vais querer desistir. Porque vais sentir que a dor de tudo é maior que a tua alegria... mas não é!

20181118_010822_0.jpg

Podes mudar, podes dizer que não, podes decidir por ti. Deves, até. Luta pelo que queres, pelo que amas. Fecha portas quando te sentires sufocada, não há problema nenhum.

 

Eu podia continuar a dar-te um discurso de força mas não é isso que precisas. Precisas de saber que podes confiar em ti mesmo que outros digam que não. Vais superar-te, vais atingir limites e vais conseguir chegar onde queres, mesmo que tenhas que dar uma volta maior. 

 

Precisas de saber que vamos chorar muito. Precisas de saber que nem sempre teremos o nosso marinheiro por perto e vai ser mais doloroso do que imaginas, durante mais tempo do que imaginas. Precisas de saber que ele vai olhar por ti, mesmo que não acredites, mas que o decidires nos momentos da tua vida, ele vai apoiar-te em todas as decisões.

 

Precisas de saber que mesmo que te sintas sozinha e que tenhas caminhado demasiado tempo para longe de casa, que vais regressar. E não tenhas medo de regressar a casa. É a tua casa.

 

Escrevo-te porque preciso de te dizer que estamos bem. Que vamos ficar bem. E que não quero que te assustes com nada, porque esta carta não é para ti, é para mim.