Saltar para: Post [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Daily Echo

a minimal boost. Breaking habits!

Sab | 26.05.18

Cápsula de verão

Monica

Más noticias: não podes fazer as pessoas gostarem, amarem, perceberem, validarem, aceitarem ou que sejam simpáticos para ti.

Boas notícias: Não interessa.

Más noticias: Vais ter de descobrir, decidir e saber o que queres da vida.

Boas notícias: Não interessa quando. Não existem tempos iguais para toda a gente. Poderás ter filhos mais cedo ou mais tarde que outras pessoas. Poderás licenciar-te mais cedo ou mais tarde, até poderás nem sequer tirar habilitações mais altas. Não interessa.

É-nos imposto tanta coisa que, se estivermos fora do tempo de outra pessoa, parece que já não vamos ter tempo para nada. Porque o “normal” é sair do ensino secundário e seguir para a faculdade. Porque o “normal” é trabalhar na mesma coisa durante 40 anos. Porque o “normal” é termos uma roupa de casa, de trabalho, de festa.

Eu digo que não existe normal. Digo que demorei muito tempo a perceber o mundo, a perceber o meu mundo e a saber que os ritmos são diferentes, as pessoas são diferentes.

Comecei a trabalhar com 16 anos. Saí de casa aos 17. Ingressei na Força Aérea aos 20. Entrei para o mestrado com 27 anos. Mudei de profissão aos 28. Não fui mãe aos 25 como algumas amigas. Não serei mãe aos 30, como outras. Não fiz Erasmus quando estava na licenciatura e sempre gostei de matemática.

Sempre gostei de brócolos. Não gosto de bacalhau. Não desmaio com sangue e adoro sabores ácidos. Quando treino, sabe-me bem sentir dorida. Não tenho roupa de casa, de trabalho ou de festa: tenho apenas roupa.

 

Nesta fase que passei a construir e a personalizar o armário cápsula e a compreender o meu estilo, descobri muitas coisas sobre mim. Uma delas é que não sou igual a ninguém (mas também sou esquisita comó'raio!).

A ideia seria ter o mesmo armário de verão e inverno, mas agora decidi separar para não me fartar das roupas, das texturas e ter sempre a sensação de roupa diferente. Decidi separar porque acho sempre que tenho muito calor ou muito frio. Porque sou de temperamentos estranhos e preciso de disciplina.

Por isso, vamos ao tão esperado cápsula de verão.

 

No meio da minha decisão (que se mantém) de não comprar nada até ao final do ano, e agora ao fazer o cápsula de verão acabei por destralhar mais umas quantas peças. Principalmente aquelas que vão ficando, ai que ainda me fica bem, não vestia mas posso voltar a vestir, e ficam lá para o fundo do armário a chamar traças para o refugio. No way. Foram embora. E com isto sobrou ainda uma catrefada de roupa, maioritariamente, a preferida, que é o que interessa. 

 

Como?

 

O mesmo método.

Usei? Usarei? Gosto?

Não usei? Porque? Não gosto o quê nesta peça?

 

É tão importante fazer o exercicio do sim, como o do não, porque acabamos por perceber quais os nossos gostos, esquisitices, mariquices e não caimos no mesmo erro, quando estivermos com uma peça "amor à primeira vista" na mão - a nossa vida vai passar em frente aos olhos e... não vai nada! Mas vamos estar mais conscientes. 

 

Uma coisa posso dizer: com isto já percebi as mariquices que gosto. E as que não gosto.

Não gosto de coisas transparentes que me obriguem a vestir sempre algo por baixo. Ou de coisas muito estranhas (tipo calças meio calções à boca de sino). 

Avançando, revirei o que tinha para o verão e acabei por contar... ora vamos lá ver...tenho:

10 tops (denomina-se tops os tank tops e aqueles de alcinhas)

15 t-shirts

9 blusas/camisolas

2 camisas

7 calças

3 calções

5 vestidos

5 casacos (tirando os 3 clássicos que tenho + 1 blazer) 

 

Entretanto, ainda não fiz a arrumação ao calçado, mas consigo contar 2 sandálias razas, 1 sandálias de salto, 4 pares de ténis e uns oxford. 

(alguns artigos não aparecem porque estão para lavar/secar/passar a ferro)

P80526-205250.jpg

P80526-205259.jpg

P80526-205311.jpg

P80526-210532.jpg

P80526-213740.jpg

P80526-213846.jpg

P80526-214021.jpg

P80526-214314.jpg

P80526-215322.jpg

 

Quando terminei o que achei engraçado é que a minha palete de cores está mais focada em brancos, pretos, e vermelhos (verdes secos e castanhos para casacos).

Acompanhem os looks diários no meu perfil do Vero. (Monica Nobre) 

 

Perguntaram-me sobre o Vero. 
Vero é uma rede social ainda verdinha mas o bom de tudo é que não pedem dados pessoais quase nenhuns e não existe publicidade. Não existe um algoritmo a mostrar-nos nada personalizado, pois vemos tudo cronologicamente. É uma mistura de instagram com facebook. Eu gosto e estou por lá :)

(caso queiram posso fazer um overall à semana aqui)