Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Daily Echo

a minimal boost. Breaking habits!

Dom | 10.06.18

1 + 3 | Uma peça de roupa

Monica

Adoro desafios. Acho sempre acabo por descobrir algo sobre mim que não sabia, acabo por pensar em algo que, normalmente, não pensaria, nem sequer dava importância. 

Então a Carolina, do Thirteen, lançou um desafio que achei que era capaz de fazer. O desafio 1+3 consiste, de uma forma resumida, em vários temas, completamente aleatórios, que nos vão permitir reflectir sobre amor-próprio e auto-conhecimento e, acima de tudo, sobre nós próprios. 

 

Quando recebi os temas e qual é o meu espanto e vejo este: uma peça de roupa! 

 

Ora, a minha missão com o armário cápsula é mesmo saber mais sobre mim, sobre o que gosto, desafiar-me com algo que nunca me fascinou: a roupa!

Usar as minhas peças preferidas, ter coisas com mais qualidade e evitar o desperdício têxtil. Por ir sempre por um caminho de influências, vi que comprava coisas que não tinham nada a ver comigo e acabava por gastar dinheiro em vão. 

Mas este desafio da Carolina, levou-me ainda mais longe...qual é a minha peça preferida?

 

Sou apologista que todas as peças que temos no armário são nossas preferidas, pois temos uma história com ela, vivemos momentos bons e menos bons, aprendemos...não é apenas uma peça de roupa... mas no meio deste meu armário, existe mesmo uma preferida? 

Quando comecei a fazer o armário cápsula, as roupas que ficaram eu tenho uma história com elas. Cada uma tem um lugar especial associado a elas, uma pessoa associada, um momento, enfim, uma quantidade de sentimentos que associamos a uma aliança, a uma pulseira, a um peluche... eu associo 
às roupas.

 

Fui investigar e acabei por descobrir: um vestido que o namorado me deu que foi amor à primeira vista (com o vestido, claro!), uso para qualquer ocasião e, naqueles dias que precisamos de algo que nos conforte, é a este vestido que recorro.

P80610-184916.jpg

DSC00190.JPG

 Tal como naqueles dias que não queremos ver ninguém, queremos apenas ver a nossa série de conforto, comer aquela comida que liga com o nosso estado de espirito, este vestido é para mim a minha roupa de conforto.

 

Quem está por aqui há algum tempo sabe que nunca tive uma relação fácil com a roupa; saí do meu ambiente e achava que por ter certas roupas que me aceitariam. Mas não era eu, quando saia da escola era como uma atriz que regressa a casa depois de interpretar um papel. Nunca pensei que a roupa tivesse tanto impacto na minha vida; nunca liguei a modas, a desfiles, mas como qualquer miuda, adorava ter coisas novas.

 

Na verdade, de todas as vezes que destralhei o meu armário, este vestido nunca saiu, nunca o reconsiderei e está sempre incluido no verão/inverno. Quando ele me pergunta qual a roupa que ele já me deu que eu gosto mais, vou apontar sempre para este vestido.

 

Na verdade, não é só apenas quando nos desafiam que devemos pensar e descobrir emoções associadas a coisas. As nossas fotos de infância traz-nos lembranças boas, o cheiro da comida da avó, o cheiro especifico a algo que este sempre presente na nossa vida, então porque não criamos essas mesmas memórias com a nossa roupa?

 

Estou entusiasmada com o próximo desafio. 

(Entretanto aproveito para vos informar que o Chapter&Scenes, não está esquecido. 

1 comentário

Comentar post